Jovem argentino representa a CLADE no Fórum da Sociedade Civil da ONU

27 de Setembro de 2019

Por: Thais Iervolino

Em seu discurso, Felipe Urbas, 18 anos, chamou atenção para a importância da representatividade jovem na tomada de decisões sobre educação e desenvolvimento sustentável

Felipe Urbas em seu discurso na ONU

“O que estou exigindo é que eles se comprometam a acabar com essa correlação de força entre experiência e conhecimento para sentar e conversar. Só então teremos um mundo melhor”, disse o jovem argentino Felipe Urbas, durante seu discurso no Fórum da Sociedade Civil sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), realizado em Nova Iorque em 24 de setembro, no âmbito da Cúpula das Nações Unidas sobre os ODS.

Felipe Urbas tem 18 anos e, como membro da Campanha Argentina pelo Direito à Educação (CADE), representou a Campanha Latino-Americana pelo Direito à Educação (CLADE) na Cúpula das Nações Unidas. Durante seu discurso no Fórum da Sociedade Civil, representando o Grupo das Nações Unidas para Crianças, Adolescentes e Jovens, ele chamou a atenção para a importância da representatividade das e dos jovens na tomada de decisões em educação e desenvolvimento sustentável.

“Espero que jovens estejam presentes, especialmente quando se fala em soluções e em como avançar. (…) A juventude é um dos grupos mais importantes porque somos nós que não apenas vamos viver, mas vamos sofrer com a incapacidade dos governos em termos de alcançar metas de desenvolvimento sustentável”, afirmou.

O Fórum da Sociedade Civil das Nações Unidas teve como objetivo criar um espaço para um diálogo construtivo e intencional entre a sociedade civil e os Estados membros da ONU, organizações internacionais e outros grupos interessados, sobre as possíveis respostas e medidas que elas podem ser adotadas para enfrentar os desafios verificados na implementação dos ODS, em seu quarto ano de vigência.

As e os participantes do debate discutiram, entre outras questões, a necessidade de: maior aliança dos governos com a sociedade civil e outras partes interessadas nos Fóruns da ONU; caminhos para medir avanços que vão além do Produto Interno Bruto (PIB) e dos números e que, de fato, avaliam a melhoria da vida das pessoas; sistemas tributários progressivos e regulação macroprudencial; acordos legais vinculativos sobre corporações e direitos humanos; incluir e apoiar a participação dos povos indígenas na implementação dos ODS; superar o problema da violência enfrentada pelos jovens e garantir aos jovens o direito à educação; levar em conta a relevância do voluntariado e a inclusão de organizações juvenis nos fóruns e debates da sociedade civil. Também apontaram a importância de garantir a inclusão e combater a discriminação.

Gravação do encontro:



Leia+ Fórum da sociedade civil sobre os ODS: Fortalecer a participação social para alcançar o desenvolvimento sustentável